(12) 3625-8080     tudoaqui@dehoniana.edu.br

Início / Fundador

Padre Leon Dehon

 

Fundador da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. Soube ouvir os gritos dos excluídos numa França cheia de desafios. Aprendeu a amar a Igreja. Fundou jornal e revista, publicou diversos livros, escreveu inúmeros artigos e cartas.

João Leão Dehon nasceu no dia 14 de março de 1843, em La Capelle, ao norte da França. Na noite de natal de 1856 sentiu um forte chamado à vida sacerdotal. Porém seu pai sonhava com um “futuro brilhante” para o filho e não permitiu que fosse para o seminário. Em 1859, Leão Dehon terminou seus estudos secundários e passou, com sucesso, nos exames de bacharel em Letras.

Obediente à postura de seu pai, Leão vai para Paris onde estuda na célebre Escola Politécnica e simultaneamente matricula-se no curso de Direito. Em agosto de 1862, obtém a licença em direito e, em 1864, defende a tese de doutorado em Direito. Ao mesmo tempo em que estuda com afinco, Leão cultiva intimamente sua vocação, participando diariamente da missa.

Neste período Leão fez várias viagens: Inglaterra, Alemanha, Europa Central, Países Escandinavos, Suíça, Norte da Itália, Grécia, Egito e, finalmente, Terra Santa. Nesta última, sentiu a confirmação do chamado ao sacerdócio. Voltou e foi direto para Roma, aonde chegou no dia 14 de junho de 1865.

Imagem

Matriculou-se no curso de Filosofia e, em 1866, obteve o doutorado nesta matéria. Continuou seu itinerário acadêmico conquistando o doutorado em Teologia e em Direito Canônico.

Foi ordenado sacerdote no dia 19 de dezembro de 1868, na Basílica São João de Latrão, na presença de seus pais que aceitavam agora a vocação do filho. Sua primeira transferência foi para uma pequena e problemática paróquia, na cidade de São Quintino, França. Assumiu sua missão com ardor fundando um patronato (1872) e a Obra dos Círculos Católicos (1873). Fundou ainda um jornal, um círculo de encontros com patrões católicos e o Colégio São João.

Apesar de sua intensa vida acadêmica e pastoral, Pe. Dehon sentia que faltava algo em seu coração. Fundou, então, a Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, no dia 28 de junho de 1878. Dedicou-se, com sua congregação, ao debate da questão social. Foi um grande divulgador da Encíclica Rerum Novarum. Escreveu diversas obras sociais.

Pe. Dehon faleceu no dia 12 de agosto de 1925, aos 82 anos de idade. Suas últimas palavras foram: “Por Ele vivi, por Ele morro”.

Faculdade Dehoniana | SITE OFICIAL © Todos os direitos reservados.